Esses quilinhos a mais…

Esses quilinhos a mais…

Esses quilinhos a mais…

O mundo moderno e competitivo tem influenciado nossos hábitos alimentares e, cada vez mais, nós estamos privilegiando dieta rica em gorduras, sal e, principalmente, açúcar. Embora o Brasil tenha grande diversidade agrícola, nossa população consume cada vez menos alimentos como frutas, legumes e verduras. Esta mudança de habito alimentar aliado ao sedentarismo tem repercutido negativamente na saúde do brasileiro e contribuído para que mais de 50% da nossa população esteja com sobrepeso e, 1 cada 6 pessoas sejam classificadas como obesas, condição que acomete tanto adultos como crianças.

A obesidade é caracterizada como “excesso de gordura corporal não saudável que aumenta o risco de doenças (diabetes, hipertensão…) e a mortalidade prematura”. Ela e problema de saúde pública mundial pois, tem repercussões clínica, social, psicológica, e particularmente, na qualidade de vida destas pessoas.

Dentro deste contexto, o esporte recreacional ou competitivo apresenta-se como atividade catalizadora, que transforma e nos inspira a ter vida saudável. Ao mesmo tempo, nos estimula e nos conscientiza da importância da alimentação rica em verduras, legumes e frutas, pois ela nos aporta nutrientes, vitaminais e minerais, importantes para nossa saúde.

Praticar esporte deve ser atividade saudável e prazerosa, não importa a modalidade desde que nos faca bem! Correr, nadar…transpirar nos oferecem efeito psicológico estimulante, pois ao liberar as chamadas endorfinas (“nossos neurotransmissores do prazer”) temos a sensação de dever comprido, ou melhor, vencemos uma barreira: a inercia do sedentarismo.
Como você viu esses quilinhos a mais fazem uma grande diferença na nossa saúde! Pratique uma vida saudável, alimenta-se adequadamente, faca atividade física regular e combata o sedentarismo!

Prof. Dr. Sérgio Rocha Rocha Piedade