Alongar é Preciso…

Alongar é Preciso…

Alongar é preciso…

A copa do mundo, os Jogos Olímpicos são eventos mundiais que despertam o interesse de todos nós e, ao mesmo tempo, estimula crianças, jovens, adultos e idosos a praticar exercícios. A importância da atividade física regular é altamente reconhecida, pois, ela tem efeitos benéficos nos sistemas cardiovascular, imunológico, musculoesquelético e assim, melhoram a qualidade de vida das pessoas. Dentro deste contexto, atividade física e os exercícios de alongamento estão sempre interligados! Mas, alongar e realmente necessário? Sim, ele e importante pois diminui a rigidez tecidual, melhora a amplitude articular e talvez possa interferir positivamente na prevenção de lesões. O American College of Sports Medicine recomenda esta atividade e salienta ser essencial aos praticantes de atividade física regular. Fisiologicamente, os tecidos biológicos quando submetidos ao alongamento apresentam diminuição progressiva na resistência a tração, até que se atinge um platô e, consequentemente, o equilíbrio funcional do tecido, chamado relaxamento de força.

E qual o melhor momento para fazermos o alongamento? Antes ou após atividade física? Pois bem, na pratica ambas as possibilidades estão corretas. Entretanto, vale ressaltar que se alongarmos muito antes da atividade, vamos estar muito relaxados e isso pode eventualmente, interferir no nosso desempenho esportivo. Assim, antes de iniciar uma atividade física, realize um aquecimento, aumentando gradativamente a intensidade. O aquecimento deve durar entre 10 a 15 minutos, pois ele permite que o aporte sanguíneo seja direcionado para os músculos e seguimentos anatômicos que serão utilizados durante a atividade, contribuindo para melhor desempenho muscular.

Os exercícios de alongamento são atividades realizadas dentro do limite fisiológico do tecido, de forma suave e gradativa. O tempo e a forma que realizamos o alongamento também interferem na resposta tecidual, ou seja, na efetividade do alongamento. Ele e particularmente interessante ao final da atividade física pois, contribui para o equilíbrio do sistema musculoesquelético. Na pratica clínica, o alongamento e, na maioria das vezes, realizado de forma empírica, ou seja, “alongar até o ponto de tensão sem dor”. Por outro lado, estudos em laboratório tem sugerido que manter o músculo alongado durante 30 segundos parece ser mais adequado e tempo superior não seriam necessários. Assim, embora a melhor maneira para realizar o alongamento ainda não tenha sido estabelecida, vale ressaltar que alongar e preciso e, nossos músculos e articulações agradecem!

Prof. Dr. Sérgio Rocha Piedade